Artigos e Curiosidades

A PELAGEM TORDILHA

 

 Antônio Augusto M. Fernandes

 

                                      O pelo tordilho é uma capa (pelagem) modificada, produzida pelo gene G (Grey) - nome que esta pelagem recebe em inglês.
Ao contrário das capas básicas, cuja cor é resultante da interação de diversos genes, as capas modificadas são o resultado de um gene que atua de maneira independente dos demais genes e faz com que este tipo de capa seja superposta a qualquer outra das capas básicas.
Obs.:   (Outra capa que apresenta esse  mesmo comportamento é a Tobiana).

É importante compreender que a coloração básica ou de fundo em um cavalo, ocorre de forma totalmente independente das marcas brancas que o animal possa ter.
Os pelos ou os pontos brancos não são uma cor em si, mas o resultado da ausência de cor, devido a esses pelos não possuírem pigmentos.
A capa tordilha ocorre então, porque a capacidade de produção do pigmento no pelo do cavalo foi alterada pela ação do gene (G), que impede o desenvolvimento da cor, fazendo com que os mesmos fiquem brancos.
A capa básica que corresponde ao animal é aquela com a qual ele nasceu (preta, zaina ou alazã,...) e sobre ela o pelo branco vai se sobrepondo progressivamente.

                                         Ou seja, se trata de um gene epistático que mascara a ação dos genes que determinam as capas básicas. Este gene consiste de dois alelos:

  • O alelo recessivo “g” não tem ação em homozigose, mas permite que se expresse a capa básica. Assim, um cavalo preto, zaino, alazão ou qualquer outro que não seja tordilho, será “gg”;
  • O alelo dominante “G” produz o branqueamento progressivo típico da capa tordilha. Qualquer tordilho será “GG” (homozigoto) ou “Gg” (heterozigoto).

Por se tratar de um alelo dominante, para que um cavalo seja tordilho, necessariamente um de seus pais também terá que ser.

   É por esse motivo que, se um dos pais for GG (homozigoto), todas suas crias serão tordilhas, qualquer que seja a cor da capa do outro genitor.

                        É claro, que para um cavalo ser tordilho GG, devem ser tordilhos seu pai e sua mãe, já que deverá herdar um alelo G de cada progenitor.
As combinações possíveis que resultam dos cruzamentos com cavalos tordilhos seriam:

Tordilho homozigoto (GG) x não Tordilho (gg) = 100 % Tordilho

Tordilho heterozigoto (Gg) x não Tordilho (gg) = 50 % Tordilho , 50 % não Tordilho

 Tordilho heter. (Gg) x Tordilho heter. (Gg) = 75% Tord. , 25 % não Tord.

GG x gg

 

G

G

g

Gg
Tordilho

Gg
Tordilho

g

Gg
Tordilho

Gg
Tordilho

Gg x gg

 

G

g

g

Gg
Tordilho

gg
Não Tordilho

g

Gg
Tordilho

gg
Não Tordilho

Gg x Gg

 

G

g

G

GG
Tordilho

Gg
Tordilho

g

Gg
Tordilho

gg
Não Tordilho

 

 

 
 

+ artigos / curiosidades